Empresa amazonense sinaliza investimento na compra de borracha nativa para fabricação de pneus de bicicleta em Manaus

Em visita à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), na quinta-feira (15/07), representantes da empresa Tutiplast, que trabalha com soluções em injeção plástica, reuniram-se com o titular da Sedecti, Jório Veiga, e com o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico em exercício, José Sandro Ribeiro, para falar do interesse em novos investimentos e na borracha nativa regional.

Na pauta da reunião, que foi solicitada pela Tutiplast, foi tratado sobre o interesse da empresa em investir em novos produtos como: pneus para bicicleta, além do interesse, também, pela compra de borracha nativa regional para suprir a linha de produção.

Os representantes da Tutiplast buscaram informações com a Sedecti para saber qual a atual situação da produção de borracha pelos produtores regionais. A compra da matéria-prima está no radar da empresa para incrementar seu processo produtivo básico.

O titular da Sedecti, Jório Veiga, avaliou a reunião como muito satisfatória e antecipou que é do interesse do Governo do Amazonas dar todo o suporte para as empresas que queiram investir ou, ainda, ampliar seus investimentos no Estado, para maior geração de emprego e renda para a região.

“Ficamos muito satisfeitos com essa boa notícia do interesse da Tutiplast em aumentar seu parque fabril em Manaus, com a fabricação de novos produtos. Além de tudo, trata-se de uma iniciativa que vem ajudar no fomento da cadeia da borracha. Isso é ideal para a nossa estratégia de Governo de Estado, que é de total apoio para a interiorização da economia. Vamos ajudar no apoio para que se possa integrar a cadeia da borracha e esse projeto da Tutiplast”, enfatizou Veiga.

Os representantes da Tutiplast informaram que estão em fase de estudo para a fabricação dos novos produtos e que a decisão deve gerar novos postos de empregos diretos para Manaus.

Para José Sandro Ribeiro, a reunião foi muito produtiva e os representantes da empresa foram atualizados sobre as cadeias produtivas hoje no Amazonas.

“Informamos a empresa durante a reunião sobre os números atuais sobre o mercado da produção de borracha no Amazonas. Entendemos que esse seja um bom momento porque esta é a terceira fábrica que nos procura com interesse de comprar a borracha nativa regional. Isso mostra um bom momento para a nossa economia”, destacou Sandro.

Cadeia da borracha

Em 2018, a produção de borracha no Estado do Amazonas foi de 445 toneladas, responsável por 0,13% da produção nacional de borracha. Os municípios de maior produção estão localizados na região sudeste e sul do Amazonas, com destaque para as cidades de Lábrea, Manicoré e Humaitá, com produções de 75 toneladas, 75 toneladas e 60 toneladas, respectivamente. Esses valores são referentes ao ano de 2018.

Dentre as ações do Governo do Amazonas para fomentar esse mercado, foi realizado o Projeto para a Cadeia Produtiva da Borracha nos principais municípios produtores do estado, em conjunto com diversos parceiros apoiados pelas associações.

O Projeto Prioritário para Cadeia de Valor da Borracha nos Principais Municípios Produtores do Estado do Amazonas, implementado pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), tem trabalhado na revitalização, qualificação e a ampliação de serviços, promovido práticas voltadas para o extrativismo da borracha, que possibilitam a geração de renda de forma compatível com a conservação dos recursos naturais, valorizando e respeitando os modos de vida dos agricultores e a biodiversidade.