Plano de expansão da Michelin prevê criação de 250 postos de trabalho no AM 

A criação de mais 250 postos de trabalho para o período de 2021 a 2024 em Manaus (AM) é uma das ações que fazem parte do plano de expansão da multinacional Michelin. O plano foi apresentado durante reunião na Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedecti), na Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus. A reunião também aconteceu em formato híbrido (presencial e online) com a participação de representantes da multinacional em São Paulo (SP).

O secretário da Sedecti, Jório Veiga, que participou da reunião junto com o secretário executivo de Desenvolvimento Econômico, Renato Freitas, além da equipe técnica do Departamento de Atração de Negócios e Mercado Externo; avaliou com otimismo a iniciativa da Michelin para o aquecimento da economia no Amazonas.

“O plano de expansão da Michelin para os próximos quatro anos nos deixou muito satisfeitos porque pudemos observar que eles estão crescendo bastante, apesar da crise provocada pela pandemia da Covid-19. Além disso, a fábrica também irá utilizar uma matéria-prima regional (borracha). Tudo isso nos faz perceber que as ações que fizemos em conjunto, estão surtindo efeito, além de confirmar que o ambiente de negócios proporcionado pelo Estado e pela Zona Franca de Manaus, permite que esse crescimento possa existir e de forma rápida”, destacou Veiga.

Segundo Jório, a perspectiva do Governo do Amazonas é de que o projeto de expansão da Michelin possa crescer ainda mais nos próximos quatro anos, com a expectativa de atender, principalmente, o mercado brasileiro com o consumo dos itens produzidos na Zona Franca de Manaus.

Borracha

Segundo a Michelin, a empresa vem mantendo esforços na busca de fornecedores para aumentar a produção e compra do látex no Amazonas. Além disso, e empresa também vem tentando fazer o tratamento dessa matéria-prima localmente, evitando o envio dessa atividade para outros Estados, além de aumentar a geração de emprego na região.

Investimentos

Os investimentos da Michelin previstos para o período de 2021-2024 são da ordem de R$ 100 milhões e têm os pneus para motocicletas como principal item de produção. Atualmente, esse produto é fabricado na cidade de Guarulhos (SP).

“Muito nos orgulha essa expansão no site industrial de Manaus. A produção local chega a completar o portfólio da empresa, reforçando nossa atuação no mercado de duas rodas, além de fortalecer e diversificar a nossa oferta no País”, explicou Vinícius Vieira, diretor da unidade fabril da Michelin em Manaus.

Com o plano de expansão, os números de postos de trabalho devem saltar de 990 em 2020 para 1.250 até 2024, o que significa um crescimento de 26% de postos de trabalho, conforme as informações dos executivos da Michelin.

O secretário executivo de Desenvolvimento Econômico da Sedecti, Renato Freitas, ressaltou que o Governo do Estado vem trabalhando em parceria com várias instituições na estruturação da cadeia da borracha, tendo a Michelin como um dos elos importantes dessa rede.

“A Michelin tem essa demanda pela borracha natural da Amazônia e, por isso, temos feito esse trabalho em conjunto com vários órgãos. A ideia é possibilitar que haja uma produção sustentável da borracha no interior do Amazonas, principalmente, no sentido de privilegiar as associações e cooperativas comunitárias, unindo esforços para que não haja nenhum tipo de trabalho escravo”, destacou Freitas.

Assessoria de Comunicação

Fotos: Divulgação/Sedecti e Michelin