Acessibilidade
Portal da transparencia

Reunião virtual do Codam é adiada para o dia 30 de junho

Prevista inicialmente para o próximo dia 24, a reunião virtual do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) foi adiada para o dia 30 de junho, às 10h, pela plataforma TEAMS para conselheiros e técnicos, com transmissão via Youtube para todos os interessados. O adiamento da reunião foi necessário para dar conta da análise técnica do número de projetos industriais encaminhados, mais de 50 propostas, entre as submetidas ao processo ad referendum e as que serão avaliadas pelos trâmites normais do Conselho.

Projetos protocolados até o dia 5 de abril, analisados pelas equipes técnicas das Secretarias de Desenvolvimento Econômica, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) e de Fazenda (Sefaz), seguiram para a aprovação ad referendum do governador Wilson Lima, caso atendessem aos requisitos previstos na legislação. 

Os demais projetos encaminhados depois dessa data estão sendo analisados e serão apreciados pelo colegiado de conselheiros, na reunião do dia 30 de junho. Mesmo aprovados ad referendum os projetos serão submetidos à validação dos conselheiros na reunião ordinária do Codam. 

A aprovação ad referendum dos projetos encaminhados pelas empresas foi mais  uma iniciativa Governo do Estado no enfrentamento da crise gerada pela pandemia do Coronavírus, de modo a minimizar o impacto sobre a atividade industrial mercado local, e a possível perda de empregos e receitas para o Tesouro.

Entre os projetos analisados pelas equipes da Sedecti e Sefaz, estão relacionadas propostas propostas para a produção de aparelhos para análise de amostras de sangue por meio de radiação óptica, da Positivo Tecnologia, e para a fabricação de máscaras descartáveis de uso hospitalar, da Cal-Comp Indústria e Comércio. 

 

BALANÇO

A última reunião do Codam foi realizada dia 19 de fevereiro deste ano, quando foram aprovados 37 projetos industriais estimados em R$ 782 milhões, com geração de 1 mil vagas no mercado de trabalho, no período de até três anos.