Sedecti apresenta ações de investimentos no AM para visitantes do Instituto Jovem Exportador

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) recebeu a visita de uma comitiva do Instituto Jovem Exportador (IJEx), de Brasília (DF), ocorrida nesta quarta-feira (23/06). O encontro solicitado pelo Instituto, teve como objetivo conhecer as ações do Governo do Amazonas voltadas para investimentos no Estado.

Os representantes do IJEx receberam informações acerca de projetos coordenados ou que recebem o acompanhamento da Sedecti. A apresentação foi realizada pelo Departamento de Atração de Investimento e Comércio Exterior (Daice) da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Econômico (Sedec), da Sedecti.

Dentre os vários projetos apresentados pela Sedecti, os visitantes puderam conhecer o Amacro, que compreende um conjunto de ações para fomentar a sustentabilidade ambiental, por meio do desenvolvimento socioeconômico na região do sul do Amazonas, leste do Acre e noroeste de Rondônia, potencializando vocações locais de bioeconomia e circuitos produtivos agrosustentáveis por meio de ações multissetoriais. 

Também receberam as informações sobre o projeto do Distrito Bioagroindustrial da Amazônia Rio Preto da Eva (BioDarpe), que tem previsão de, até o ano de 2025, instalar pelo menos 50 agroindústrias, gerando cerca de 10 mil empregos diretos e envolver mais de cinco mil famílias de agricultores. A ideia do projeto é explorar as potencialidades do município em biojoias, extratos naturais, óleos vegetais e fitoterápicos, cultivo de banana, açaí, laranja, mandioca e outras frutas, além da criação de suínos, bovinos, aves e peixes, da pesca natural e da movelaria.

Para Jeibi Medeiros, chefe do Daice, a reunião trouxe uma nova oportunidade de mais uma parceria para o Governo do Amazonas, no sentido de ampliar a visibilidade do Estado no cenário nacional e internacional de exportação.

“A proposta do Instituto salienta, em especial, uma oportunidade para as micro e pequenas empresas amazonenses destacarem seus produtos, por meio da metodologia de educação e conscientização das mecânicas de exportação, disponíveis para empresários do Estado. Parcerias com organizações como essa são importantes para agregar conhecimento e ampliar o networking das empresas e instituições do Amazonas. Agradecemos o esforço do presidente do IJEx em fazer uma visita presencial ao nosso Estado para conhecer as reais necessidades dos empresários locais”, salientou Medeiros.

Instituto Jovem Exportador

De acordo com Ronan Lira, presidente do Instituto Jovem Exportador, a visita teve como objetivo principal ouvir sobre as ações que estão sendo realizadas pelo Governo do Amazonas.

“Em breve vamos lançar um projeto chamado: Brasil Gigante pela sua Própria Natureza, que faz alusão ao Hino Nacional. Nosso objetivo é desmentir as mentiras lançadas em nível internacional, principalmente, sobre o Amazonas, porque toda missão internacional que nós, do Instituto fazemos, a gente ouve falar de um Brasil que não é o nosso retrato. Por isso, viemos aqui na Sedecti e, com as informações que recebemos sobre os projetos que o Governo do Amazonas está fazendo, a gente sai daqui feliz, porque o que ouvimos lá fora não condiz com 1% do que acabamos de saber aqui, com essa pauta que trata de proteção, de sustentabilidade e de cuidado com a Amazônia”, declarou Pires.

Ainda durante a reunião, os representantes do IJEx anunciaram que irão instalar, em breve, um escritório de representação da entidade no Amazonas para coordenar treinamentos de capacitação e de difusão da cultura exportadora no Estado, onde os empreendedores poderão contar com subsídios financeiros e missões internacionais apoiadas pelo Instituto. 

“Trabalhamos no sentido de que o dinheiro não seja um obstáculo para esse micro e pequeno empresário ter acesso à informação. A gente se coloca como facilitador e, junto com os nossos parceiros, somos a sensibilização que atua na difusão da cultura exportadora, na capacitação por um período de seis meses com uma metodologia de gamificação. Quanto mais esse empreendedor se engaja no conhecimento e participa dos workshops e das mentorias, acessando conteúdos em plataformas como a do Sebrae e de vários outros parceiros, ele ganha pontos e ganha a missão internacional como benefício”, explicou Ronan,

A visita à Sedecti, segundo os representantes do IJEx, foi um pré-lançamento da trilha que irá escolher 30 projetos do Amazonas para uma imersão em países da América Latina. Na imersão, os empreendedores amazonenses terão a oportunidade de conhecer experiência em exportação nos mercados da Argentina, Colômbia, Chile e Peru.

Assessoria de Comunicação