Trabalho de construção do PPA encerra mais uma etapa

Um esforço de mobilização que resultou na participação de 209 servidores em pouco mais de uma semana, encerrou-se hoje, dia 24, a etapa  de oficinas técnicas para o alinhamento de proposta ao Plano Plurianual (PPA) 2020-2023. As sugestões aos projetos estruturantes agora serão inseridas no Sistema Integrado de Planejamento, Orçamento e Gestão do Estado do Amazonas (SPLAM). Em setembro, o projeto do PPA estará concluído para ser enviado à Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), onde deve ser votado até o final do ano.

A dinâmica de elaboração do PPA neste exercício contemplou o engajamento dos gestores de forma intensiva. No dia 10 de julho, uma reunião comandada pelo vice-governador Carlos Almeida Filho, na Secretaria de Administração (Sead), contou com a presença de todos os titulares da administração pública direta e indireta, um evento representativo que contou com a presença de aproximadamente 140 servidores.

Um total de 19 projetos estruturantes na área de educação, saúde, infraestrutura e logística, meio ambiente e sustentabilidade, entre outros setores estratégicos para o desenvolvimento do Amazonas, foi inserido no Plano Plurianual (PPA).

Entre esses projetos, o Biópolis Amazonas despontou como uma proposta inovadora de aproveitamento dos recursos da biodiversidade do Amazonas para a geração de riqueza à população. Envolvendo cinco secretarias de Governo, o projeto contempla a criação de um complexo tecnológico com vertente internacional, educacional, cultural e econômica, a partir de cinco eixos de intervenções: Turismo, Mineração Sustentável, Polos Agroindustriais, Agricultura Peri-Urbana e Produção de Proteínas Alternativas, na esfera do desenvolvimento regional. Em Manaus, está previsto a criação de parques tecnológicos, científico e digital.

OFICINAS TÉCNICAS 

As oficinas técnicas para a sistematização das propostas começaram no dia  16 de julho. As reuniões de trabalho foram realizadas nos turnos da manhã e da tarde. Os 209 técnicos que participaram das oficinas foram agrupados por eixos temáticos, ou seja, uma secretaria pode ter técnicos distribuídos em vários projetos. A Seplancti, por exemplo, participa de sete grupos técnicos.

O primeiro programa estruturante a ser trabalhados foi o Amazonas Seguro- Sistema Prisional, com a participação de servidores de todos os órgãos de segurança, mais o Corpo de Bombeiro e Detran. No mesmo dia dia aconteceu a reunião do grupo estruturante Educar para Transformar e Educar para Desenvolver, com técnicos da Seduc, Cetam, Funtec e Fundação Estadual do Índio (FEI).